13 de fevereiro de 2007

Dom


Dedicada á Fernando Febá

Dom.
Isso é o que tens com as palavras.
As joga de um lado pelo outro.
As ordena. As possuis.
Dá a elas o ritmo necessário.
A doçura que seduz.
A sinceridade que exigem.
E sei que quando danças,
Faz dos versos a melodia preferida.
Sei que quando choras,
Foi das palavras tristonhas que lembras-te.
E quando sorri, assim, meio que a toa,
É porque um soneto lembrou-te um sorriso.
Oras, veja, um encantador de palavras !
E que dela, diz, inventou poesias.
Poesias, poesias!
Das palavras a poesia.
Da poesia que me inspirasse!

Cáh Morandi

Curta