23 de fevereiro de 2007

De uma vontade



Deita meu amor,
Deita no meu colo e deixa ali tua tristeza.
Deita como se deitasse em mim para sempre.

Descansa teu corpo sobre o meu.
Repousa tua cabeça em minhas pernas.
E sonha com os dias que seremos eternos.
Deita meu amor,
Que agora eu cuido de teu caminho,
Te deixa aqui em meus braços
E dorme, porque velarei teu sono.
Quando acordares estarei cantando
a canção de nosso dias.
Te segurarei firme contra meu peito.
Te darei o beijo que sempre anseio.
Meu Pequeno, meu Príncipe.

Deita meu amor,
Deita no meu colo e deixa ali tua tristeza.
Deita como se deitasse em mim ...para sempre.
.
.
.

Nenhum comentário:

Curta